sexta-feira, 30 de março de 2012

mais reproduzido que coelho

A páscoa, minha gente. Basta chegar a época e até açougue começa a fazer propaganda.
Adoro páscoa, sempre adorei. Minha mãe estimulava a gente a fazer "ninhos" para o coelho, e depois fazia as patinhas marcadas com farinha no chão...  Eu lembro que antes (eita papo d evelha) quando eu era pequena só tinha ovo bem na época da pascoa mesmo, nada disso de um mês, dois meses antes já ter ovos nos mercados. Lembro que tinha muitos, mas eram preços acessíveis. Só tinha chocolate adoidado nos lugares nessa época. Agente ghanhava ovo, ou ovinho, barra, bombom, de vários conhecidos. As famílias se reuniam, já hj fica cada um na sua casa enchendo os... ouvidos de chocolate.
Esse ano meio que está sem a magia, não tem minha gata pra  agente colocar os dedos em cima das orelhas e chamara ela de coelho.
Acho que eu to mundando mundo, tá dando medo. 

Não morri, eu acho

Por várias vezes eu ja "achei ruim" de blogs demorarem pra se atualizar. Dá uma raiva quando goste d euma página, daí você vai la um dia e tem a mesma coisa do dia anterior, e no seguinte é a mesma coisa, e assim vai pra uma semana, quinze dias, ou mais. É chato se é. Mas uma coisa eu aprendi. Agora eu entendo.
Quantas vezes eu achei broxante a frase "voltei a atualizar","estamos de volta" "vamos para por um tempo" e etc.
E eu então, quantas vezes não dei umas sumidinhas e depos voltei.
Acontece que desde que me mudei, a sumida foi se estendendo, com posts ralos, espaçados, porque eu não tinha vontade, ou disposição (que é diferente de vontade), e por uma série de fatores, meio que acabei fazendo o que eu abominava nos blogs que eu lia. Fui parando, parando de comentar, parando até de ler os blogs que gosto, se querem saber.
Não que eu ache futil, not, acho lindo, moda, acessorios, cabelos,  livros, músicas... mas isso meio que se desgastando pra mim, porque eu tô numa fase que não consigo acompanhar. Sei do que acontece no mundo quando leio alguma revista de final de semana, ou quando vou pra minha cidade e pergunto para o povo de lá.
Esse não é um post de que vou parar, nem memso um "tenha peninha e passe mão na minha cabeça", é só um "não morri".
Porque ficar colocando imagens só, ou republicando noticias (e isso acontece muuuuito por aí) não vira, só é mais do mesmo. E quando eu criei esse blog não era pra isso.
então fica um beijo e uma fatia de pudim, porque eu quero muito bem todo mundo que passa por aqui.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Parabéns a Natalia Klein

Terça feira, dia 27, a psicotica mais porra-loca existente na  terra fez 27 anos
Então, eu poderia citar professores, poetas, e toda aquela parafernalha de "gente importante" que fez aniversário. Mas eu não citei. Cito ela. A única pessoa no mundo que me convenceu que eu não sou uma psicotica-porra-loka em sozinha na terra. embora muitas vezes pareça.
Um super parabéns (taaah eu sei que ela ñ vai ler isso gente, mas foda-se) , com direito a um bolo em estampa de bolinha e com letras curvadas no estilo francês....
=)

segunda-feira, 19 de março de 2012

segunda-feira, 12 de março de 2012

o entardecer...

Me deprime sempre, pra ajudar fica aquela maldição de música suicida vento no litoral na cabeça...

sexta-feira, 9 de março de 2012

quarta-feira, 7 de março de 2012

Quarta do gato... grande

Poque tudo anda em grandes proporções aqui...



terça-feira, 6 de março de 2012

A máfia dos ovos - Parte FINAL

Me senti no direito de consumidora (e tia) de expor marcas e brindes de ovos de páscoa aqui. Pra que todas vocês saibam o que estão comprando quando pegarem o bendito no mercado pra agradar uma criança. Eu amo páscoa, e seria injusto broxar a páscoa de alguém com uma propaganda errada. Falando em broxar, por esse mesmo motivo, eu poupo meu blog da imagem do ovo do justin bibber e do ovo restart (sim essas aberrações ganharam ovos, alguém salve nossas crianças!!!)

Ovo Marie, toda criança que a bonequinha, pq raios eles colocaram um porta retrato? que criança vai desejar um porta retrato?!

Ovo fadas: quando eles falam "surpresa" e não dizem o que é, nem divulgam foto do brinde... boa coisa não deve ser

Ovo ariel, é a mesma situação do Fadas, quero ver a surpresa de comprar....

 Ovo do pohh, a mesnos que essa imagem seja incompatível com a realidade, deveriam chamar ovo-brinquedo-assassino, pois esse bichos estão de dar medo!
Ovo bob esponja, não tem na foto, mas vem com o bob ou o patric, é uma opção boa pra quem gosta de verdade do desenho, e só. mas deveria disponibilizar os outros personagens

 Ovo Era do gelo, só tinha esse bichinho de imagem, mas citas personagens, se alguma alma boa souber se os brindes são bonitos, avise. Ainda assim eu aceito um desse de boa
Ovo gato de botas, não sei se só tem esse personagem, mas cá a imagem também é feia pra burro. Se souberem de mais informações avisem!

 Ovo capricho: então vcs acharam que só as crianças pequenas ganham ovo né? Fizeram um pras marmanjas de plantão que vem uma bolsinha com um bichinho
 Ovo monstro LA, eu quero, simples assim, seja enganoso ou não.
Ovo enrolados, a mocinha é uma boa opção, mas deveriam colocar outros personagens, como o camaleãozinho xuxu do filme. Também aceito de presente sem preconceitos.

Todas as imagens são do site das lojas americanas, então reclamem com eles! hahaha

A máfia dos ovos de páscoa

Sim, desde que o mundo é mundo, a páscoa com ovos de chocolate é a mesma. Todo ano váaarias empresas lçançam varios produtos e maior parte deles vc só descobre que é uma mentira depois que ja pagou e abriu na sua casa. Depois da decepção que foi ano passado o ovo das princesas que comprei pra minha sobrinha, esse ano eu resolvi pesquisar os brindes antes de comprar o ovo. E eis que descobri que as princesas pioraram ainda mais:
por fora um belo ovo (e caro, dependendo do local)


 por dentro ESSA ABERRAÇÃO DO PLÁSTICO: umaprincesa obesa, ou no mínimo deformada

e todas as outras seguem a mesma linha.
Após essa pesquisa, eu achei vários ovos "gongáveis" e faço o proximo post pra dar continuidade.

segunda-feira, 5 de março de 2012

vou te dizer o que é felicidade

Hoje eu li uma reportagem sobre felicidade e mulheres na época. Se usando tópicos, as revistas resolvessem os problema alheios, o mundo seria uma paz. mas não é. Vou te dizer o que é felicidade: é o balão na ponta da corda. Simples. Está acima de você, e você precisa ir trazendo aos poucos pra perto de você, diminuindo o espaço entre a felicidade e o barbante. Se você puxar de uma vez só, ela abaixa rápido, mas torna a subir com a mesma velocidade. Enfim, as vezes vai te cansar o braç egurar, ou o barbante/linha/corda vai arranhar e cortar sua mão.. e cabe a você dizer quantos cortes está a fim de levar, ou s evai  deixar ir embora com o vento na primeira deixa.

o entardecer...

Me deprime sempre, pra ajudar fica aquela maldição de música suicida vento no litoral na cabeça...

Luzes, é o que quero



 

domingo, 4 de março de 2012

Música é isso, ou não.

Bem dizem que a diferença entre remédio e veneno é dose. Música não foge regra, ta alí pra duas coisas. Também tem aquela história de "o que não te mata te fortalece", que aí eu ja não acho empregável. Afinal é mais fácil sua fossa aumentar e você pensar em suicídio, do que tocar adiante depois de horas ouvindo músicas tristes e depressivas.
E tem aquelas músicas que estão no meio termo, e vão ir pra melhor ou pior dependendo do que você quer. São criaturinhas bizarras que colam dentro da sua cabeça, impedindo seu cérebro de funcionar direito, interrompem todas suas sinapses pra voltar naquele trecho liiiiiiiiiiiiiiiindo, ou animadisssiiisssiiiiisssiiimoooo que você, certamente, já cantou 28 vezes em menos de 5 minutos.
E em meio a toda essa declaração, é claro que eu vou contar a minah experiência: em toda essa deprê-domingo, não em sai da cabeça uma música que eu nem me recordo o nome (veja só!), mas que eu lembro perfeitamente ser uma das primeiras que eu toquei quando iniciei minahs aulas de violão direto do túnel do tempo... e desgraçada todo domingo me volta a cabeça. É num ritmo de valsinha, lembro até as posições dos dedos nas cordas do violão...:
"ja está chegando a hora de ir, tan tan tan tan
venho aqui me despedir e dizer, tan tan tan tan
quem qualquer lugar por onde eu andaaarrr,
vou lembraaaarrr,
de vocêeee"
e já chega, vou poupar vocêsdo resto, que até certa parte me custa lembrar!
e deixo todos você com essa música, não a que eu citei acima, mas sim aquela exata que você se lembro de cantarolar mil ao ler o que eu escrevi"

Serotonina não se vá...


 Passa das seis horas, se que o fim é próximo. É domingo, entardece, e as casas, muros e árvores vão perdendo a luz amarelada do sol, e ao mesmo tempo ganhando pinceladas escuras de sombra. Daqui mais ou menos meia hora tudo escurece. E eu vou saber que o tempo acabou.
Tinha anos que a depressão de domingo batia com a músiquinah do fantástico, aliás era uma época que eu assistia televisão, em seguida foram tempos sem depressão de domingo, afinal isso era besteira e eu tinah mais é que aproveitar.
Mas a nova vida ja chama no domingo pela amanha "acorde pra se deprimir, porque você vai emboraaaa lalalalala".
Ninguém me ensinou a como faser listas de prioridades, do mesmo modo que ninguém me ensinou que uma semana semana de saudade não se mata em menosde 48 horas. Mas acho que já estou grandinha pra pensar em maneiras de isso mudar, e ando trabalhando na tal lista de prioridades.
Enquanto, enquanto eu penso, enquanto arrumo as malas, a luzinha do sol vai indo embora e levando a minha paz....

sábado, 3 de março de 2012

girando sem parar

Está chovendo, eu estou ouvindo coeur de pirate, na minha terra (óh amada terra do nunca!), me tortuirando como sempre. Eu vivo de torturas internas, crio em minha cabeça psicotica. Quando na cidade grande, não paro de pensar na pequena, quando estou an pequena ficou a me lamentar que tenho que voltar para a grande. Vontadezinha de me enforcar num pézinho de alface.
Mas então, enquanto eu escuto os trovões lá fora, e música francesa melancólica aqui, de pijama, eu penso em carroseis. É possível? Imagino um carrossel num parque, france talvez, com uma leve chuvinha caindo em volta, e eu sentada em cavalos alados, ou unicornios cor-de-rosa, turquesas, lilás e azulados, eu imagino o vento, e as voltas do brinquedo, aquela músiquinha que toca de fundo nos filmes semrpe aparece o talk do brinquedo em funcionamento.... eu imagino milhares de evzes ao mesmo tempo.
eu não me entendo nunca.