sábado, 31 de dezembro de 2011

E que venha 2012

Não vou desejar um ano bom. Vou desejar ser guerreira o suficiente pra fazer dele um ano bom.
é isso, um beijo e um brinde!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

domingo, 18 de dezembro de 2011

Psicose pré natal e datas festivas.

Eu imagino malas e uma porta. Uma porta que sai desse ano e entra em 2012. Existe a tão famosa referencia "dia de..." , mas o próximo ano será o "ano de...". Assim como as quarentonas se apavoram com a chegada de seus aniversários, as festas de fim de ano chegam para me enlouquecer. E olha que nem estou falando de toda essa alegria que  a mídia eessssfreeeeega na nossa cara, mas de todas as aflições que não cabem num dia, nem num único mês.
Dois mil e doze significa o futura berrando e socando minha porta! É a imagem de "tempos futuros" que eu tinha a dois, treês, aliás conta até d e um ano atrás.
Isso não é vida, aliás isso não é ano! O futuro é coisa que a gente conquista dia-a-dia, não é? Alguém me fala que é. Não é uma coisa que você pula na virada do ano e tudo de mentirinha e faz de conta começa a se esquematizar e se materializar desde de o pensamento que te vem quando abre os olhos pela manhã, quanto aos saem antes mesmo de fecha-los a noite.
O futuro costumava ser uma coisa bonita, calma, que dava imensa fome de viver perto.
Agora se tornou uma coisa horrenda lembrada a cada minuto, a cada musiquinha natalina...a cada maldito homem vestido de papai-noel querendo dizer "queridinha seu futuro começa daqui a duas semanas e todos e seus sonhos e pesadelos começam a agora... DADA A ALARGADA... howhouhow!"
eu odeio o natal, e esse ano particularmente mais.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Por Martha Medeiros

“Em tempos em que quase ninguém se olha nos olhos, em que a maioria das pessoas pouco se interessa pelo que não lhe diz respeito, só mesmo agradecendo àqueles que percebem nossas descrenças, indecisões, suspeitas, tudo o que nos paralisa, e gastam um pouco da sua energia conosco, insistindo”.
(Martha Medeiros)

Caio fernando abreu... sempre

Eu só vim lhe desejar um dia lindo. Com flores pelos caminhos que você percorrer. Com gente feliz ao seu redor. Com chuvas de sorrisos e de olhares que vem da alma. Não importa se grandes notícias não virão hoje. Que também não venham as más. Que seu dia seja de paz. Que você esteja em paz. E que você olhe os problemas de cima, e as pessoas que você convive, com olho no olho. Que as palavras do dia sejam ‘leveza’, ‘doçura’, ‘calmaria’, ‘tranquilidade’. E que suas próximas horas sejam carregadas de pensamentos positivos e muita paz no coração. Só vim te desejar um ótimo dia. Colorido e florido.
Caio Fernando Abreu

domingo, 11 de dezembro de 2011

Um bom domingo para você!

Eu tenho N motivos para escrever uma série de motivos, tópicos e histórias de como dezembro faz questão de ser ruim TODO ANO, mas ao invés disso, ao invés de envenenar pessoas  com coisas ruins, eu desejo a vocês um baita de um gigante super power domingo bom!
é o que temos para hoje!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Desabafo - Quarta do Gato Morto

Quando eu comecei com o dia/tema ou tag "quarta do gato", foi com op bjetivo de colocar aqui as várias fotos que eu salvava no pc, e achava dive4rtido dividir com outra pessoas que gostam. Mas o post de, aliás que eu só consegui escrever hoje é para finalizar, eu acho, a tag. Essa aqui é a Mimi, que em vários posts ja apareceu, minha gata.  Ela foi adotada faz uns 7 anos, e já era meio grandinha, então não se adaptava aos nomes que escolhi, mas atendia por mimi. e assim ficou "batizada".
Embora eu tive vários outros gatos, ela foi a que mais mudou a forma da minha familia ver animais de estimação. Ela não tinha todos os defeitos que as pessoas falam sobre gatos. Ela era carinhosa, prestativa, conviviam bem com as duas cachorras aqui de casa e os passáros de estimação, e principalmente era muito obediente.  Se ela estava na calçada e eu chama ela parea entrar, ela entrava em casa. Se falava para ela descer da cadeira, ela descia, subia na janela, comia sem sujeira, e parava de tomar o leite da cachorra assimq ue eu fala, sem gritos, sem precisar bater o pé, sem precisar ranca-la. Arranjava as portas/janelas quando queria sair para fazer suas necessidades. E a coisa mais linda que fazia: Quando eu estava no colegial me acompanhava todo dia cedo até a esquina, e agora que eu faço faculdade, todo dia a noite me esperava na calçada.
Porém o mundo não é tão bom quando pensamos ser,quando nos prendemos a nossa linha de conforto e não queremos que nada a ultrapasse. Nesse domingo de manhã eu a encontrei atropelada na minha rua. Ainda molinha, o que indica que foi durante a manhã mesmo, e sem nada extremamente quebrando ou amassado, o que indica que deve ter sido uma moto.

Enfim ainda estou muito triste pelo que aconteceu, muitas pessoas falaram para eu pegar "outro gato", mas infelizmente não é substindo uma perda com outr bicho que se resolve as coisas.

Acho que é isso.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Açai é o que há!

Chegou a safra de açaiiiiiii! Corram conferir  aqui!

mais em http://scf.natura.net/

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Quarta do Gato



Que...

Que não nos faltem bons sentimentos. Que nos falte egoísmo. Que nos sobre paciência. Que sejamos capazes de enxergar algo de bom em cada momento ruim que nos acontecer. Que não nos falte esperança. Que novos amigos cheguem. Que antigos sejam reencontrados. Que cada caminho escolhido nos reserve boas surpresas. Que a cada sorriso que uma criança der nos faça ter um bom dia e enxergar uma nova esperança. Que cada um de nós saiba ouvir cada conselho dado por uma pessoa mais velha. Que não nos falte vontade de sorrir. Que sejamos leves. Que sejamos livres de preconceitos. Que nenhum de nós se esqueça da força que possui. Que não nos falte fé e amor.

Por Caio Fernando Abreu

domingo, 13 de novembro de 2011

Por Caio Fernando Abreu

"Ontem chorei. Por tudo que fomos. Por tudo o que não conseguimos ser. Por tudo que se perdeu. Por termos nos perdido. Pelo que queríamos que fosse e não foi. Pela renúncia. Por valores não dados. Por erros cometidos. Acertos não comemorados. Palavras dissipadas.Versos brancos. Chorei pela guerra cotidiana. Pelas tentativas de sobrevivência. Pelos apelos de paz não atendidos. Pelo amor derramado. Pelo amor ofendido e aprisionado. Pelo amor perdido. Pelo respeito empoeirado em cima da estante. Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas no guarda- roupa. Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. Pela culpa. Toda a culpa. Minha. Sua. Nossa culpa. Por tudo que foi e voou. E não volta mais, pois que hoje é já outro dia. Chorei"


Caio Fernando Abreu

domingo, 6 de novembro de 2011

Esse domingo eu desejo que você...

Aprenda a relaxar sem massagens, músicas ou comidas, apenas pela presença.
 Que você se cuida com simplicidade, mas com dedicação.
 Que você veja beleza harmonia em todo canto.
Um ótimo domigo para você =)

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Cat Birthday

porque é semana do meu aniversário hahahaha (auto puxasaquismo)